Ajude-se a si próprio ou a alguém com o problema de vício do jogo

Apostas de uma forma ou de outra são apreciadas por cerca de 700 mil pessoas em Portugal todos os anos. Representa 14,5% da população. Para a grande maioria, é uma forma inofensiva e divertida de entretenimento. Mas uma minoria apresenta problemas e pode cair no vício do jogo. É para esta minoria que este artigo da Gambling ORB é escrito.

O cenário das apostas online em Portugal significa que as pessoas podem apostar onde quer que estejam - mesmo quando se deslocam.

Se você ou alguém que conhece apresenta sinais de problemas com apostas, é importante procurar ajuda imediatamente para o vício do jogo online. Neste artigo, nós no GamblingORB vamos investigar quais são os sinais de aviso a ter em conta e as opções que lhe oferecem para resolver a situação.

Índice

    O que o vício do jogo faz a si, aos seus amigos, entes queridos e à sua vida social

    GamblingOrb sobre o vício do jogoPortugal pode estar perante um problema crescente no vício do jogo. No segundo semestre de 2020, foram apostados 3159,6 milhões de euros em casinos online e casas de apostas desportivas, um recorde em Portugal. Com quase um sétimo da população a fazer pelo menos uma aposta durante o ano, a ameaça de acabar viciado no jogo torna-se real.

    As consequências do jogo problemático incluem a perda tanto de bens como de dinheiro. Os viciados podem recorrer à venda de bens, tais como carros e casas. Podem acumular grandes dívidas. Muitas vezes pedem dinheiro emprestado a pessoas ou entidades de poder. Por vezes, os viciados no jogo começam a roubar dinheiro do seu local de trabalho, dos seus amigos e das suas famílias.

    Mentir torna-se a regra sendo que os viciados procuram esconder os seus problemas. Este tipo de comportamento destrói a confiança e as relações.

    Não é fácil parar de jogar por conta própria. O trabalho ou a escola sofrem inevitavelmente. O stress crescente da perda de mais dinheiro e do aumento das dívidas compromete o bem-estar emocional. Os viciados tornam-se mal-humorados e estão sujeitos a um sentimento de grande ansiedade, o que pode resultar em ataques de pânico.

    Procurar ajuda de um especialista em jogo problemático em Portugal é o melhor caminho a seguir.

    Detetar os sinais do vício do jogo

    Detetar os sinais do vício do jogo é geralmente mais fácil nos outros do que em si mesmo. As pessoas tendem a ignorar os problemas ou a arranjar desculpas para eles quando estão a olhar para si próprias.

    Os sinais financeiros a ter em conta

    GamblingOrb sobre problemas de dependência de jogos de azarOs problemas financeiros são geralmente a primeira manifestação de um problema de jogo. Se partilhar uma conta bancária com alguém que tenha um vício no jogo, poderá detetar levantamentos de dinheiro sem razão. Dinheiro solto deixado pela casa em mealheiros, malas e carteiras pode desaparecer.

    Se o viciado não encontrar dinheiro espalhado pela casa, poderá penhorar objetos de valor que tem em casa.

    Se não tiver acesso aos extractos bancários, ou se se deparar com contas por pagar e avisos finais – todas estas coisas podem ser um sinal de um problema de jogo.

    Se você ou alguém que conhece apresentar algum dos sintomas acima mencionados, ligue para uma linha de ajuda aos jogadores para ter aconselhamento.

    Mudanças de comportamento e humor

    Como mencionado anteriormente, os portugueses com um vício em apostas passam normalmente por mudanças de humor e de comportamento. Alguns dos sinais a ter em conta são:

    • Não comunicar e ser retirado
    • Baixar rendimento no local de trabalho
    • Parecer preocupado ou apresentar sinais de agitação sem razão.
    • Parecer desamparado, frustrado, deprimido ou com sinais de suicídio.
    • Mudar nos hábitos do dia-a-dia, incluindo comer, dormir, e atividade sexual
    • Tentar controlar ou manipular os outros.
    • Ser demasiado charmoso ou ameaçador

    A mudança de humor e de comportamento pode ser muito perturbadora para amigos próximos e entes queridos. Estes tipos de sintomas podem ser abordados através de aconselhamento sobre jogos de azar.

    Observar o que jogadores compulsivos fazem com o seu tempo

    Gambling Orb sobre o vício do casino onlineQuando alguém tem um vício no jogo, irá passar o máximo de tempo possível a apostar. Este tempo extra será gasto à custa de outra coisa, por isso, esteja atento:

    • Estar regularmente ausente dos convívios sociais e não estar disposto a explicar porquê.
    • Estar repetidamente atrasado para as reuniões
    • Tirar regularmente tempo para estar fora do trabalho.
    • Demorar mais tempo do que o necessário para fazer tarefas diárias.

    Os portugueses que tentam esconder um problemas com apostas compulsivas podem ser muito inventivos. Têm de ser para tentar explicar as suas ausências. Mas se se vai mostrar a alguém como parar de jogar, é preciso ser capaz de ver através destas desculpas, mesmo que esse alguém seja você e esteja a inventar essas desculpas para si próprio.

    As várias maneiras de se ajudar a derrotar o vício do jogo

    GamblingOrb sobre uma maneira de ajudar no vício do jogoOs portugueses com problemas de jogo têm várias opções à sua disposição quando se trata de ter o controlo sobre o jogo. Pode:

    • Ligar para a linha direta de ajuda nos problemas do jogo através do 968 230 998
    • Entre em contacto com uma organização de apoio como o Instituto de Apoio ao Jogador
    • Fale com um consultor financeiro

    Também pode tentar falar com uma pessoa em quem sinta confiança. Pode ser um membro da sua família ou do seu agregado familiar. Pode ser um amigo íntimo, um líder comunitário, o seu médico ou profissional de saúde.

    GamblingOrb sobre ajuda com o vício do jogoÉ importante ter motivação para deixar de apostar. Sem ajuda externa, aprender a deixar de jogar por conta própria acaba geralmente em fracasso.

    Não pense que não tem um problema de jogo porque só está viciado em slot machines online. O tipo de jogos em que está viciado é irrelevante. Pode ser blackjack, roleta, poker, ou slots. Tentar superar o vício das slot machines é o mesmo que tentar superar qualquer tipo de vício de apostas.

    O seu primeiro porto de escala deve ser tentar obter alguma ajuda de jogo online. Organizações como o Instituto de Apoio ao Jogador oferecem apoio a qualquer pessoa afetada pelo jogo. Nós na Gambling ORB podemos oferecer-lhe conselhos e apontar-lhe a direção certa, mas no final do dia, só você é que pode fazer a ação certa.

    Procurar aconselhamento e terapia

    GamblingOrb sobre Procurar aconselhamento e terapiaPara ajudar no vício do jogo em Portugal, o governo português lançou o registo nacional de auto-exclusão. No entanto, a auto-exclusão é, em grande medida, um último recurso. É melhor começar com aconselhamento e terapia.

    Não é tão mau como poderia parecer. Organizações como o Instituto de Apoio ao Jogador, a quem nos referimos anteriormente, oferecem a facilidade de poder marcar consultas com profissionais, o que pode revelar-se muito útil.

    Estes conselheiros são todos profissionais. Pode descobrir que falar com um profissional independente, de forma privada e confidencial, pode realmente ajudar. Esta pessoa pode olhar para a sua situação individual de um ponto de vista novo e objetivo, e tem formação profissional sobre a avaliação e análise de apostadores problemáticos.

    Como dissemos anteriormente, os apostadores portugueses são pessoas muito independentes, mas obter ajuda no jogo online desta forma pode dissipar qualquer estigma e fazer com que se sinta muito menos assustado, porque é um processo online confidencial e seguro.

    Até se pode começar este processo por e-mail.

    As vantagens e desvantagens do aconselhamento online

    Vantagens Desvantagens
    Conveniente e flexível Podem haver interpretações erradas na comunicação escrita
    Não tem listas de espera, não precisa de se descolar nem tem custos A velocidade de escrita ou a possibilidade de se quebrar a sincronia pode ser frustrante
    Aberto a todas as pessoas afetadas pelo jogo Não é apropriado para casos urgentes ou em situações de crises

    Superar o medo do tratamento médico

    GamblingOrb sobre Superar o medo do tratamento médicoA ideia de tratamento médico pode não ser apelativa para alguns apostadores portugueses, mas pode realmente ajudar.

    A terapia cognitiva comportamental (TCC) pode ser utilizada para ficar por trás da lógica do jogo, examinando coisas como as probabilidades de ganhar as crenças de uma pessoa sobre a sorte ao tentar jogar habilmente em jogos que não requerem habilidade.

    Em termos de outros problemas associados ao vício do jogo, tais como ansiedade, depressão, e o ostracismo social, as terapias psicológicas podem revelar-se muito úteis.

    Falar com um consultor financeiro também pode ajudar em termos de procura de alternativas para combater as dívidas que tenha.

    Envolver-se com a terapia de grupo

    A terapia de grupo é outra opção quando se trata de vício do jogo. Se não quiser seguir as vias online, pode sempre começar por falar com o seu médico, e se necessário, ele ou ela pode fazer um encaminhamento a um psicólogo apropriado.

    Podem ser organizadas sessões de psicoterapia de grupo, permitindo-lhe discutir os seus problemas e falar sobre potenciais terapias com os seus pares sob orientação profissional.

    Parar de jogar para sempre através da auto-exclusão

    GamblingOrb sobre limites e restrições de cassino onlineA auto-exclusão é a última opção se tiver um problema de dependência do jogo, mas só deve ser realmente tomada depois de ter esgotado todas as alternativas. Pode verificar que todos os principais casinos online em Portugal têm um processo de auto-exclusão em vigor. Se achar que é a única opção para si, pode contactar a equipa de apoio ao jogo online no casino online em questão e colocar-se na lista de exclusão.

    O resultado será o cancelamento da sua inscrição no casino, caso tenha optado por uma exclusão total dessa plataforma. No entanto, alguns jogadores portugueses optam por apenas proibir ou auto-excluir-se a si próprios de determinados jogos.

    Em algumas plataformas, tem a opção de estabelecer limites de depósito diários, semanais ou mensais. As práticas variam de casino para casino.

    O registo nacional português de auto-exclusão

    A equipa do GamblingORB mencionou anteriormente o Registo Nacional de Auto-Exclusão de Portugal. É um processo voluntário pelo qual qualquer português que sinta que tem um problema de vício de jogo pode proibir-se de participar em qualquer serviço de apostas interativas para além das fronteiras estatais por um período de tempo, desde um mínimo de três meses até sempre.

    Acredita-se que será lançado iminentemente. Além de se auto-excluírem a si próprios, os apostadores portugueses com problemas de vício do jogo serão também excluídos da publicidade e promoções diretas de apostas online. Uma vez registado, um jogador será banido de todos os casinos portugueses até ao fim do seu período de exclusão. A ação não pode ser desfeita.

    Todas as plataformas portuguesas online terão duas conformes à legislação, uma vez que esta entre em vigor.

    Outros programas nacionais de auto-exclusão

    GamblingOrb sobre O registo nacional português de auto-exclusãoVários outros países já têm programas semelhantes em vigor. O Reino Unido, por exemplo, tem o seu programa Gamstop, que se aplica a todas as plataformas de apostas online no Reino Unido que são licenciadas pela Comissão de Jogos do Reino Unido. A Inspecção de Jogos Sueca tem em vigor um programa semelhante chamado Spelpaus.

    Todos estes programas de auto-exclusão têm uma coisa em comum. Proíbem aos jogadores o acesso a quaisquer site licenciado pelos seus organismos nacionais de licenciamento. No entanto, não podem impedir os jogadores de aceder a casinos online licenciados por outras agências que não eles próprios.

    Outros programas de proibição de jogos de azar

    A ajuda para parar de jogar online também está disponível a partir de programas dedicados, tais como Gamban e Gamlock. Estes programas não são específicos de cada país. Pode utilizá-los para se excluir de sites de apostas em todo o mundo. Estes programas também têm controlo infantil, permitindo-lhe negar às crianças com problemas de dependência do jogo o acesso a plataformas de apostas online.

    Ter ajuda com o vício do jogo de forma discreta

    GamblingOrb sobre como ajudar os jogadores de cassino onlineNinguém gosta de admitir que tem o vício do jogo.  Não é algo que queiram transmitir. É por isso que foram criadas várias organizações de ajuda anónimas. É claro que o jogo problemático não é apenas um problema em Portugal, e é por isso que muitos países em todo o mundo têm este tipo de agências.

    Organizações mundiais de ajuda anónima

    Como parte do nosso compromisso no Gambling Orb para ajudar as pessoas a descobrir como parar de jogar ou controlar as atividades de apostas, temos o prazer de publicar detalhes das seguintes agências.

    Gamblers Anonymous (Jogadores Anónimos)

    GamblingOrb sobre organizações que ajudam no vício do jogoA Gamblers Anonymous foi fundada em 1957 e tem representantes em todo o Mundo. A única qualificação para apostadores que querem aderir é que desejam e precisam da motivação para parar de jogar ou controlar o impulso. Têm um programa de 12 passos que os apostadores podem ter acesso para gerir as suas atividades de apostas. Pode aceder ao site da GA em http://www.gamblersanonymous.org/ga/.

    The National Council on Problem Gambling (O Conselho Nacional sobre o Jogo Problemático)

    O NCPG é uma organização de caridade que ajuda as pessoas com dependência do jogo e as suas famílias nos Estados Unidos. Não tem qualquer ligação ou afiliação com a indústria de apostas. O seu site tem informação e ajuda que está disponível numa base state-by-state (estado por estado). Pode visitar o site em http://www.ncpgambling.org.

    A tabela abaixo apresenta informações de contacto relativas a outras agências de ajuda ao vício do jogo em todo o mundo.

    País Organização Contacto
    Alemanha Spielen mit Verantwortung: Glücksspielsucht 0800-1 37 27 00
    Argentina www.juegoresponsable 0800-333-0333,
    Áustria Spielsuchthilfe (1) 544 13 57
    Bélgica VAD 02 423 03 33
    Brasil Jogadores Anônimos (11) 3229-1023
    Canadá ProblemGambling 1-866-531-2600
    Chile Psicólogos Ludopatía Chile 9 222 3860
    Espanha FEJAR 900 200 225
    França IFAC + 33 (0)2 40 84 76 20
    Holanda AGOG 0900-2177721
    Itália TVNGA 800 55 88 22
    Noruega Hjelpelinjen 800 800 40
    Portugal Jogo Responsável 213 950 911
    Suécia Stödlinjen 020-819 100
    Suiça Sucht Schweiz 021 321 29 11

    Contactos de Ajuda Úteis para Jogadores Portugueses

    Este artigo da Gambling ORB tem o foco nos apostadores que procuram ajuda para controlar o vício do jogo em Portugal, portanto, aqui estão alguns organismos que o podem ajudar e esperemos que sejam úteis para si.

    • Instituto de Apoio ao Jogador (http://www.iaj.pt/) – Organização que ajuda no que diz respeito ao jogo abusivo e patológico, em especial, no domínio do tratamento, da prevenção, da formação e da investigação.
    • Hospital de Santa Maria (http://www.hsmporto.pt/) – Aceita consultas sobre aconselhamento e tratamento no vício do jogo na sua ala de psiquiatria.

    Alguns contactos telefónicos úteis:

    • Instituto de Apoio ao Jogador – +351 968 230 998
    • Hospital de Santa Maria – +351 225 082 000
    • Serviço Nacional de Saúde – +351 808 24 24 24

    Ajudar um amigo que é viciado no jogo

    GamblingOrb sobre Ajudar um amigo que é viciado no jogoTente não deixar que a raiva ou a frustração se apoderem de si. É importante não parecer ameaçador nem julgar os outros.

    Nunca se ofereça para pagar as dívidas de outra pessoa, quando estas foram causadas por jogos de azar. Pode criar o precedente errado. Uma abordagem melhor e mais segura para o seu amigo é sugerir aconselhamento financeiro.

    Tentar convencer alguém que precisa de ajuda ou tratamento

    Convencer-se a si próprio ou outra pessoa de que precisam de ajuda é uma das coisas mais difíceis de fazer, e é. No entanto, é o único caminho a seguir.

    Back to top